sexta-feira, 27 de junho de 2008

Frase feminina do ano

" Tenho pneu sim, mas qual é o avião que não tem??" ^^

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Rescaldo de S.João

Mais um S. João que passou... o dia começou cinzento, fazendo temer uma noite de caca... não há nada pior do que um dia assim... passamos a semana a combinar a festarola e quando chega o dia fica tudo em "águas de bacalhau", ou será de sardinhas?
Como uma boa portuguesa, deixei as compras pra última da hora... este ano com o mau aspecto das sardinhas carissimas, optei pela carne... e vim de táxi para casa a salivar sempre que pensava no churrasco que se avizinhava em minha casa... No caminho levei com a taxista a queixar-se da chuva (que já caía), e do seu pátio alagado... deve ter sido a fúria das sardinhas, que apesar de mortas vibraram com o regresso à água...
Chegados a casa pus o meu namorado a fazer o impossível, acender o barbecue à chuva... conseguiu e eu pude finalmente delirar com a comida... ainda tive direito a foguetes (da casa da música), no meu quintal... mais tarde fui até lá... confesso que tinha curiosidade em ver o concerto dos Rádio Macau... e se a chuva afastou muita gente, os que foram quiseram disfrutar de tudo a que tinham direito... o espectáculo era à borla, e a Worten e BPI à última da hora quiseram ser simpáticos para com os resistentes... colocaram uns contentores com uns sacos miseráveis para proteger os bens das pessoas e uma espécie de almofadas... eram uns quadrados minímos de esponja revestidos com tecido impermeável, para que nos pudessemos sentar sem nos molharmos... mas como este povo é pobre e mal agradecido, usaram os sacos para fanar o máximo de almofadas possíveis... eu da plateia apreciava uma mulher com dois sacos (um às costas e outro à frente), cada um com cerca de 15 almofadas... Em 10 min. os contentores esvaziaram... porque o povo tirava 5, usava 2 e no final abandonavam os usados para sacarem mais 5! Depois de umas quantas músicas e de encontrar os amigos, decidimos ir para minha casa... Porque a tradição pode já não ser a mesma, mas ao menos em minha casa deu para comer, beber e rir como manda a festa... De confusões já me bastou o ano passado, porque se um dia a tradição era 1 pouco como o carnaval, em que "ninguém leva a mal", nos tempos que correm a coisa não funciona da mesma maneira e de uma martelada de plástico a um soco na cara, a distância é mais curta do que a dos meus dedos ao teclado! E pelo que sei, lá para a marginal as coisas também não foram como seria suposto... é... realmente a tradição já não é a mesma, mas há coisas nas pessoas que nuncam mudam... pró ano há mais!*****

domingo, 22 de junho de 2008

Parabéns Johnny D

Parabéns amigo!! Espero que gostes deste pequeno miminho que aqui pus só para ti... concerteza que não serás o único a fazer anos hoje, mas como não conheço mais nenhum, é todinho para ti!
Adoro-te e espero que daqui para a frente a vida te sorria mais! Espero que saibas que continuarei aqui de pedra e cal (lol) para te atormentar e tornar os teus dias ainda mais miseráveis (no bom sentido claro!)...
Muitos beijinhos

Sugestão para S. João

"Pelo terceiro ano consecutivo, a Casa da Música convida a festejar o S. João na Praça, oferecendo uma programação musical diversa onde não falta o obrigatório fogo-de-artifício. A Casa da Música convidou os controversos e politicamente incorrectos Irmãos Catita, assim como uma das melhores bandas dos anos 80 portuguesas, os Rádio Macau, para musicar esta madrugada festiva.
A abertura das festividades cabe, como habitualmente, à Orquestra Nacional do Porto. É o disfarce que marca o seu programa para assinalar a noite em que a cidade se transforma para festejar o seu santo padroeiro. Um baile de máscaras que esconde dois jovens apaixonados em Maskarade, uma dança para seduzir um falso profeta em Peer Gynt ou as peripécias dos personagens D. Juan e Candide, celebrizados por Strauss e Bernstein, respectivamente, são apenas algumas dos disfarces implícitos num programa repleto de grandes sucessos da música clássica."

20:00 | PRAÇA
DJ RODRIGO AFFREIXO

22:00 | PRAÇA | ENTRADA LIVRE
ORQUESTRA NACIONAL DO PORTO
Joseph Swensen direcção musical
Joly Braga Santos Stacato Brilhante
Carl Nielsen Abertura Maskarade
Edvard Grieg Suite n.º 1 Peer Gynt
Richard Strauss Don Juan
Leonard Bernstein Abertura Candide

24:00 | PRAÇA | ENTRADA LIVRE
IRMÃOS CATITA | RÁDIO MACAU

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Procura-se sopeira com curso superior:

Adoro este país! Tanto, que se eu mandasse nele, transformava-me numa verdadeira ditadora! Assim, sem mais nem menos, sem dó nem piedade, "aniquilava" esta geração de idiotas que se aproveitam da pobreza dos outros para enriquecerem.. os mesmos que chamam "dia de trabalho" a meia dúzia de rubricas num papel e uma tarde na piscina, acompanhados de "putas e vinho verde"!
Ah, mas eu não mando neste país e o meu amor por ele começa a esmorecer... é que já não bastava o desemprego ter disparado em flecha mas mesmo assim os "senhores" ainda se acham no direito de gozarem com as pessoas! Vamos a factos: Ando à procura de emprego na área de serviços sociais, pois é o correspondente à minha licenciatura, e diariamente recebo dezenas de ofertas de emprego! Só que imagine-se, eu não sabia que ao licenciar-me em Psicologia, era equivalente a uma mera empregada doméstica com 4ª classe! Isto porque as ofertas dos serviços sociais são para: empregadas internas; segurança aero-portuária; auxiliar de educação; promotora de cartões de saúde no shopping e até, imagine-se: picheleiros e pedreiros!
Para finalizar, deixo a oferta nº1 do top do ridículo: Psicóloga para uma câmara municipal a 50km daqui, NÃO davam subsídio de transporte e o de alimentação já estava incluído nos 402 euros mensais! Emprego a tempo inteiro com folga no fim de semana... Vejamos: Não tenho comboio nem camioneta que me ponham lá a horas (ou de volta pa casa), ir de carro todos os dias e vir, ao preço da gota e mais as portagens pelo meio, ia mais de metade do salário, comer qualquer porcaria e chamar-lhe de almoço, emagrecia o resto do salário e ao fim do mês chegaria à conclusão que ainda tinha de pedir dinheiro aos meus pais para ir trabalhar!
Mas foi mesmo para isto que eu tirei um curso? 1 empregada de limpeza que trabalhe 5 horas diárias a receber 5 euros/hora (que levam mais que isso), durante a semana, chega ao fim do mês e leva mais de 600 euros!!!
Chegamos mesmo ao ponto em que somos "presos" por não ter um canudo e por o ter!!! E como um dia na história dos nossos antepassados, também nós estamos a ser obrigados a procurar noutros países aquilo que o nosso nos devia dar por direito, mas que na realidade nos rouba! Eu não serei a excepção... e qualquer dia... bye-bye*****

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Frase da semana:


É MENINO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

quinta-feira, 12 de junho de 2008

30 anos de diferença (1978-2008) ^^

Situação: O Pedro está a pensar ir até ao monte depois das aulas, assim que entra no colégio mostra uma navalha ao João, com a qual espera poder fazer uma fisga:
-Ano 1978: O director da escola vê, pergunta-lhe onde se vendem, mostra-lhe a sua, que é mais antiga, mas que também é boa.
-Ano 2008: A escola é encerrada, chamam a Polícia Judiciária e levam o Pedro para um reformatório. A SIC e a TVI apresentam os telejornais desde a porta da escola.
Situação: O Carlos e o Quim trocam uns socos no fim das aulas:
-Ano 1978: Os companheiros animam a luta, o Carlos ganha. Dão as mãos e acabam por ir juntos jogar matrecos.
-Ano 2008: A escola é encerrada. A SIC proclama o mês anti-violência escolar, O Jornal de Notícias faz uma capa inteira dedicada ao tema, e a TVI insiste em colocar a Moura-Guedes à porta da escola a apresentar o telejornal, mesmo debaixo de chuva.
Situação: O Jaime não pára quieto nas aulas, interrompe e incomoda os colegas:
-Ano 1978: Mandam o Jaime ir falar com o Director, e este dá-lhe uma bronca de todo o tamanho. O Jaime volta à aula, senta-se em silêncio e não interrompe mais.
-Ano 2008: Administram ao Jaime umas valentes doses de Ritalin. O Jaime parece um Zombie. A escola recebe um apoio financeiro por terem um aluno incapacitado.
Situação: O Luis parte o vidro dum carro do bairro dele. O pai caça um cinto e espeta-lhe umas chicotadas com este:
-Ano 1978: O Luis tem mais cuidado da próxima vez. Cresce normalmente, vai à universidade e converte-se num homem de negócios bem sucedido.
-Ano 2008: Prendem o pai do Luís por maus tratos a menores. Sem a figura paterna, o Luís junta-se a um gang de rua. Os psicólogos convencem a sua irmã que o pai abusava dela e metem-no na cadeia para sempre. A mãe do Luís começa a namorar com o psicólogo. O programa da Fátima Lopes mantém durante meses o caso em estudo, bem como o Você na TV do Manuel Luís Goucha.

Situação: O Zézinho cai enquanto praticava atletismo, arranha um joelho. A sua professora Maria encontra-o sentado na berma da pista a chorar. Maria abraça-o para o consolar:
-Ano 1978: Passado pouco tempo, o Zézinho sente-se melhor e continua a correr.
-Ano 2008: A Maria é acusada de perversão de menores e vai para o desemprego. Confronta-se com 3 anos de prisão. O Zézinho passa 5 anos de terapia em terapia. Os seus pais processam a escola por negligência e a Maria por trauma emocional, ganhando ambos os processos. Maria, no desemprego e cheia de dívidas suicida-se atirando-se de um prédio. Ao aterrar, cai em cima de um carro, mas antes ainda parte com o corpo uma varanda. O dono do carro e do apartamento processam os familiares da Maria por destruição de propriedade. Ganham. A SIC e a TVI produzem um filme baseado neste caso.
Situação: Um menino branco e um menino negro andam à batatada por um ter chamado "chocolate" ao outro:
-Ano 1978: Depois de uns socos esquivos, levantam-se e cada um para sua casa. Amanhã são colegas.
-Ano 2008: A TVI envia os seus melhores correspondentes. A SIC prepara uma grande reportagem dessas com investigadores que passaram dias no colégio a averiguar factos. Emitem-se programas documentários sobre jovens problemáticos e ódio racial. A juventude Skinhead finge revolucionar-se a respeito disto. O governo oferece um apartamento à família do miúdo negro.
Situação: Tens que fazer uma viagem:
-Ano 1978: Viajas num avião de TAP, dão-te de comer, convidam-te a beber seja o que for, fumas, tudo servido por hospedeiras de bordo espectaculares, num banco que cabem dois como tu.
-Ano 2008: Entras no avião a apertar o cinto nas calças, que te obrigaram a tirar no controle. Enfiam-te num banco onde tens de respirar fundo para entrar e espetas o cotovelo na boca do passageiro ao lado e se tiveres sede o hospedeiro maricas apresenta-te um menu de bebidas com os preços inflacionados 150%, só porque sim. E não protestes muito pois quando aterrares enfiam-te o dedo mais gordo do mundo pelo cú acima para ver se trazes drogas.

Situação: Fazias uma asneira na sala de aula:
-Ano 1978: O professor espetava duas valentes lostras bem merecidas. Ao chegar a casa o teu pai dava-te mais duas porque "alguma deves ter feito"
-Ano 2008: Fazes uma asneira. O professor pede-te desculpa. O teu pai pede-te desculpa e compra-te uma Playstation 3.
Situação: Chega o dia de mudança de horário de Verão para Inverno:
-Ano 1978: Não se passa nada.
-Ano 2008: As pessoas sofrem de distúrbios de sono, depressão e caganeira.
Situação: O fim das férias:
-Ano 1978: Depois de passar 15 dias com a família atrelada numa caravana puxada por um Fiat 600 pela costa de Portugal, terminam as férias. No dia seguinte vai-se trabalhar.
-Ano 2008: Depois de voltar de Cancún de uma viagem com tudo pago, terminam as férias. As pessoas sofrem de distúrbios de sono, depressão, seborreia e caganeira.

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Erros ortográficos em horário nobre

E este país continua a ir de mal a pior... voltando à velha questão do acordo ortográfico, andamos nós a revoltarmo-nos porque não queremos que tudo aquilo que aprendemos vá por água abaixo (sem esquecer as reguadas que muitos apanharam por cada erro dado), como se fossemos uns verdadeiros craques da língua portuguesa!Quem já viu aqueles programas nocturnos de acertar na palavra-chave, já deve ter visto as maiores calinadas como: "Sima"... Esses... coitados, não podem impedir que a calinada vá para o ar, pois o programa é em directo, mas o que realmente é triste foi assistir a mais uma remodelação do "Querido mudei a casa" desta vez num infantário, onde tristemente numa frase que os "queridos" escreveram no muro se podia ler, não uma, mas duas calinadas!!! A primeira era "sózinho" e a segunda, mais chocante, "apróxima"!!!E para que não haja enganos, a decoradora não juntou demasiado as letras, ela pretendia mesmo escrever "aproxima"!... É caso para dizer que ainda bem que as crianças não sabiam ler, caso contrário a decoradora ia ser obrigada a dizer: "Eu não sei mais do que uma criança, não de dez anos, mas de seis!"*****

quarta-feira, 4 de junho de 2008

terça-feira, 3 de junho de 2008

GRRR


Não tenho paciência para os canais de tv nacionais! Só dá futebol e a greve dos pescadores e de repente puff, o resto do mundo deixa de existir!
Ainda eu que me queixava dos canais de tv no Brasil durante umas férias... Isto porque não dava outra coisa que não fosse a falar do país! Nessa altura estavam as tropas a movimentarem-se para o Iraque, mas no Brasil nada mais parecia interessar... Roubos, política, assassinatos, traições, mas única e exclusivamente em "brasileirês"! Agora desculpo-os, porque os temas eram diversificados.. já aqui, gostam de levar as pessoas à exaustão com uma hora de noticiário sempre a falar do mesmo e como se não bastasse, interrompem as séries para vermos cenas absurdas como: O Quaresma ao telefone, o Simão a almoçar, o Cristiano Ronaldo a polir os brincos, o Nuno Gomes a esticar o cabelo e eu prestes a explodir! Sinceramente!!!
E porque é que os canais nos massacram desta forma? É fácil, porque os canais de tv sabem que não temos um povo mas um povinho... Parolos, pequeninos e de limites curtos, caso contrário as audiências desciam e subiam as dos canais que emanam cultura...
E enquanto continuarmos a ver as novelas e o futebol, em vez de nos esforçarmos para ser um pouco mais inteligentes, o povo nunca sairá da cêpa torta!!*****