quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Ainda dizem que eu tenho a mania que sou piloto!

Acidente na Alemanha: despiste na neve leva carro a voar até ao telhado de uma igreja... o condutor está em estado grave. Acho que nem com os meus arranques eu chegava lá ^^

Uma das melhores... MEW





Porque esta música é simplesmente... tudo!

sábado, 24 de janeiro de 2009

"fog" matinal

Um dia abri a janela e inspirei o ar do tempo. O tempo que passou e eu não senti, os anos que voaram e eu não agarro mais, a humidade da inocência que se transformou num nevoeiro matinal que me cega a memória. Ontem deitei-me e tinha seis anos... corria pela minha antiga quinta nas minhas galochas vermelhas, fazia casas miniatura em cimento com o meu irmão para os nossos carrinhos e bonecos... ontem adormeci sobre a felicidade... hoje acordei e tinha quase 28 anos! A mesma cara de menina, num corpo com mais uns cm e kg... a mesma mente aventureira, as mesmas brincadeiras e uma imensa vontade de voltar atrás no tempo... 1 medo de amanhã ao abrir a janela, ter 50 anos e não ter sobrado nada da menina que fui!
Não me arrependo de nada nos 22 anos que entretanto passaram, só gostava de ter tido mais tempo para saborear cada momento bom, cada erro, cada... tudo!
Fechei a janela e voltei para a cama... fechei os olhos e voltei a dormir.. sonhei que tinha novamente seis anos! Ao menos lá, fui feliz... sem responsabilidades, sem saber que o mundo era complexo e as pessoas ainda mais!... Quando acordei, fazia sol! Abri a janela e pensei: "mais um dia"!*****

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Desafio

Pois tal como a Clara disse no blog dela, também não sou muito de responder a estas coisas, mas este sem dúvida que é interessante! Pois aqui vai... juro que vou tentar seguir as tais regras:

1-Linkar a pessoa que me indicou.

2-Escrever as regras do mesmo no meu blog.

3-Escrever seis coisas aleatórias sobre mim.

4-Indicar outras seis pessoas e colocar os links no final do post.

5-Informar as pessoas que as indiquei deixando-lhes um comentário..


a) Sou esquisita como tudo no que toca a comidas... gosto de pão com banana, gelado com pipocas, maionese em tudo, quadradinhos de chocolate dentro do café, pão com batatas palha lá dentro... ou seja tudo o que faz mal!

b) Tenho fama de ser por vezes, querida demais para as pessoas, o que faz com que muitos homens me entendam mal... e mulheres também... Quando quero que me levem a sério , também ninguém acredita!=)

c) Um dos meus maiores prazeres é andar descalça... é a única forma que tenho de me sentir realmente livre!

d) Não suporto facadas nas costas nem falsas amizades... quando sou amiga é para sempre, quando amo é intensamente! E quando os meus amigos sofrem, sou a primeira a abraçá-los!

e) Gosto de dormir! Embora considere um acto completamente estúpido e de perda de tempo! Se pensarmos que estamos 2/3 da nossa vida a dormir, dá vontade de não voltar a fazê-lo!

f) Ainda não desisti de concretizar o meu maior sonho: ter uma casinha no campo e viver lá o ano todo... rodeada de natureza, verde, animais e se puder levar alguém comigo, melhor!

Passo o desafio a:

Desestereotipados
O inconstitucionalmente
Monólogo Vadyo
Palavras Soltas
Vamos opinar
Xavena de palavras


Porque aqui no café há quem goste disto... para ti!



Olha a banda filarmónica,
a tocar na minha rua.
Vai na banda o meu amor
a soprar na sua tuba.
Ele já tocou trombone,
clarinete e ferrinhos,
só lhe falta o meu nome
suspirado aos meus ouvidos.

Toda a gente - fon-fon-fon -
só desdizem o que eu digo:
“...Que a tuba - fon-fon-fon -
tem tão pouco romantismo...”
Mas ele toca - fon-fon-fon -
e o meu coração rendido
só responde - fon-fon-fon -
com ternura e carinho.

Os meus pais já me disseram:
“Ó Filha, não sejas louca!
As Variações de Goldberg
p’lo Glenn Gould é que são boas!”
Mas a música erudita
não faz grande efeito em mim:
do CCB, gosto da vista;
da Gulbenkian, o jardim.

Toda a gente - fon-fon-fon -
só desdizem o que eu digo:
“... Que a tuba - fon-fon-fon -
tem tão pouco romantismo...”
Mas ele toca - fon-fon-fon -
e cá dentro soam sinos!
No meu peito - fon-fon-fon -
a tuba é que me dá ritmo.

Gozam as minhas amigas
com o meu gosto musical
que a cena é “electroacústica”
e a moda a “experimental”...
E nem me falem do rock,
dos samplers e discotecas,
não entendo o hip-hop,
e o que é top é uma seca!

Toda a gente - fon-fon-fon -
só desdizem o que eu digo:
“... Que a tuba - fon-fon-fon -
tem tão pouco romantismo...”
Mas ele toca - fon-fon-fon -
e, às vezes, não me domino.
Mando todos - fon-fon-fon -
que ele vai é ficar comigo!

Mas ele só toca a tuba
e quando a tuba não toca,
dizem que ele continua;
que em vez de beijar, ele sopra...

Toda a gente - fon-fon-fon -
só desdizem o que eu digo:
“... Que a tuba - fon-fon-fon -
tem tão pouco romantismo...”
Mas ele toca - fon-fon-fon -
e é a fanfarra que eu sigo.
Se o amor é fón fón fón
que se lixe o romantismo!

E hoje a noite foi assim...

... uma noite diferente ao som desconhecido (até hoje), dos TEIA. Foi sem dúvida uma boa surpresa, especialmente para mim que não sou muito fã de músicas em português...
É fácil notar uma breve semelhança com os ORNATOS... e eu confesso que algumas me lembraram os Toranja... tudo isto num estilo muito próprio! Gostei, venha o próximo! Aliás venham mais noites assim com os amigos, mas malta, que tal ser num dia em que não se trabalhe na manhã seguinte?
Para mais informações, vejam AQUI

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Um olhar de 1000 palavras

Se há coisa que não suporto, são aquelas pessoas que parece que já nasceram mal dispostas. Sempre de sobrolho levantado, quer estejam acompanhadas ou não, no café ou na rua, de dia ou de noite e que à passagem de alguma pessoa, conhecida ou não, fazem cara de frete, como se alguém lhes tivesse pedido opinião!
Mesmo assim, tento não retribuir a antipatia, sento-me na companhia do livro e um café e não fosse eu sentir-me observada por um par de olhos que incomodam por 1000, a minha tarde seria perfeita!
Juro que tento, mas não compreendo a utilidade daquele olhar, mostrar ao mundo inteiro que são antipáticos ou será apenas a única forma que conhecem de observar o que os rodeia? Não sei... e o olhar que me lança é suficiente para perder o interesse e a curiosidade... tal e qual como aqueles homens que apenas sabem (acham eles), conquistar uma mulher pelo abanar de um copo na mão e um sorriso amarelo num bar foleiro, enquanto nos abordam com uma piroseira qualquer do género: " tu és das difíceis", só porque nós não somos cegas ao ponto de não reparar na sua azeiteirice!
Realmente um olhar às vezes vale por 1000 palavras e mesmo assim, acho que nenhuma das 1000 seria suficiente para expressar o ridículo dessas pessoas!*****

domingo, 18 de janeiro de 2009

Geração homenzinho 25


Ultimamente tenho constatado que se por um lado, os homens andam mais preocupados consigo mesmos, por outro, andam aí uns resistentes que se deixam desleixar!
Ahhh já sei que sou comprometida, mas da mesma forma que o meu namorado olha para as mini-saias das outras, eu também não perdi os olhos na cara! E uma vez casamenteira, para sempre casamenteira! As minhas amigas solteiras que o digam... Mas realmente elas têm razão... os homens de hoje, com os seus vinte e muitos, começando a trabalhar, pimba! Adquirem uma nova faceta... roupas de homenzinho que se vestem todo o santo dia, em vez de só no trabalho, ar deslavado e cansado e aquela barriguinha a mais, que, se outrora era das noitadas da bejeka, hoje apenas denunciam a comidinha da mamã!
Realmente isto é falta de timming! São elas a produzirem-se mais do que nunca, a ver se é desta que assentam e eles a darem o litro no trabalho... e depois ainda nos acusam de hoje em dia sermos independentes e não termos pachorra pa tarefas domésticas! Se eles ao menos soubessem, que debaixo desta "máscara" pode estar a mulher que eles tanto desejam... A diferença é, que nós por baixo da roupa continuamos a ser desejáveis, mas não queremos de todo, um homem que nos leve para a cama de meias, barriga e luz apagada!
Porque razão um novo estatuto na vida nos há-de fazer esmorecer os outros? Estamos no pico do nosso melhor, porque haveríamos nós de reagir como se tivéssemos 50?
Cheguei a uma conclusão! Não sou eu que escolho mal os partidos à minhas amigas, eles é que ao crescer, ganharam um charme que fazem questão de aniquilar!
E se tudo continuar assim, não se admirem minhas "friends", se vos começar a apresentar umas às outras!*****

Filme de todos os tempos

























Desta vez tenho de dar o braço a torcer... Eu não sou mesmo apologista de ver filmes de livros que já tenha lido, mas ainda bem que me convenceram a ver este!
"Blindness" é um retrato quase fiel ao livro de Saramago: "ensaio sobre a cegueira"... Recomendo vivamente a leitura do livro e depois o filme... parece-me que esta forma é a mais correcta.. Finalmente um bom filme!*****

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Muito bom! Thanks prima: "Boca do Inferno" - Ricardo Araújo Pereira

Circunspecção de mau gosto


O mais interessante é que Margarida Moreira, a mesma que agora vê uma brincadeira de mau gosto no que mais parece ser um delito, é a mesma que viu um delito no que mais parecia ser uma brincadeira de mau gosto

Julgo que a opinião da directora da DREN, Margarida Moreira, segundo a qual a ameaça a uma professora com uma arma de plástico foi uma brincadeira de mau gosto, é uma brincadeira de mau gosto. Mais uma vez se prova que a crítica de cinema é extremamente subjectiva. Eu também vi o filme no YouTube e não dei pela brincadeira de mau gosto. Vi dois ou três encapuzados rodearem uma professora e, enquanto um ergue os punhos e saltita junto dela, imitando um pugilista em combate, outro aponta-lhe uma arma e pergunta: «E agora, vai dar-me positiva ou não?» Na qualidade de apreciador de brincadeiras de mau gosto, fiquei bastante desapontado por não ter detectado esta antes da ajuda de Margarida Moreira.

Vejo-me então forçado a dizer, em defesa das brincadeiras de mau gosto, que, no meu entendimento, as brincadeiras de mau gosto têm duas características encantadoras: primeiro, são brincadeiras; segundo, são de mau gosto. Brincar é saudável, e o mau gosto tem sido muito subvalorizado. No entanto, aquilo que o filme captado na escola do Cerco mostra aproxima-se mais do crime do que da brincadeira. E os crimes, pensava eu, não são de bom-gosto nem de mau gosto. Para mim, estavam um pouco para além disso - o que é, aliás, uma das características encantadoras dos crimes. Se, como diz Margarida Moreira, o que se vê no vídeo se enquadra no âmbito da brincadeira de mau gosto, creio que acaba de se abrir todo um novo domínio de actividade para milhares de brincalhões que, até hoje, estavam convencidos, tal como eu, que o resultado de uma brincadeira é ligeiramente diferente do efeito que puxar de uma arma, mesmo falsa, no Bairro do Cerco, produz.

O mais interessante é que Margarida Moreira, a mesma que agora vê uma brincadeira de mau gosto no que mais parece ser um delito, é a mesma que viu um delito no que mais parecia ser uma brincadeira de mau gosto. Trata-se da mesma directora que suspendeu o professor Fernando Charrua por, numa conversa privada, ele ter feito um comentário desagradável, ou até insultuoso, sobre o primeiro-ministro. Ora, eu não me dou com ninguém que tenha apontado uma arma de plástico a um professor, mas quase toda a gente que conheço já fez comentários desagradáveis, ou até insultuosos, sobre o primeiro-ministro. Se os primeiros são os brincalhões e os segundos os delinquentes, está claro que preciso de arranjar urgentemente novos amigos.

In revista Visão (nº826)

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Trancas à porta

Pois já se estava a prever... com a crise que se instalou, e que ainda vai piorar, aumentam os roubos, burlas, extorsões, assaltos.. ladrões sempre os houve é certo, mas não me vinham bater à porta de casa 2 vezes por dia... A sorte é que nem todos os ladrões primam pela inteligência e as histórias têm sempre grandes calinadas... basta estarmos atentos...
Ontem perto da uma da manhã, 1 fulano novo com bom aspecto e bem falante, tocou-me à porta e desfez-se em desculpas, dizendo que só tocou porque viu as luzes acesas... clamava ser um vizinho do nº "x" que tinha fechado a porta com as chaves e carteira lá dentro... até aqui tudo bem, pode acontecer ao menos cuidadoso, só que a história começou a feder quando afirmou ter ido à polícia e que esta lhe havia dito que com o nº de código da fechadura, conseguia fazer uma chave nova... o problema é que custava 8euros e 45 e ele estava sem a carteira!
Ora bem, vamos por partes: 1- o nº da fechadura não se decora assim como se fosse o pin de um cartão que usamos todo o santo dia; 2- a polícia podia, melhor que ninguém, ajudá-lo; 3- eu moro aqui à 27 anos e nunca o tinha visto... mas até podia ser um vizinho novo ou assim, não fosse o nº"x" ser uma mercearia de um casal de velhotes! Bem a coisa resolveu-se com um "não tenho, boa noite"!, mas concerteza que na rua não faltam descuidados a darem os 8 euros só para caírem nas boas graças do (falso) vizinho!
Em conversa com o meu pai, cheguei à conclusão que foi o mesmo sujeito que dias antes o abordou na rua a dizer que morava perto e que tinha rebentado o pneu do carro, que não tinha outro e precisava de dinheiro para ir à garagem... esse mesmo, contou a mesma história ao meu irmão... avisamos a polícia (que fica a 100 metros daqui), disseram que iam mandar o carro patrulha, mas parece que os srs se devem ter perdido pelo caminho!
Portanto, fica o aviso... abram os olhos e acima de tudo os ouvidos! Não custa nada ser um pouco mais cuidadoso!*****










domingo, 11 de janeiro de 2009

A pedido de muitas famílias...LOOL com letra e tudo



Camarão, camarão, camarão com pão
Camarão, camarão diz o mexilhão
Camarão, camarão, camarão com pão
Foi com pão, disse o João Ratão!

Mexilhão, mexilhão, mexilhão na mão
Foi na mão, foi na mão diz o camarão
Camarão, camarão, camarão com pão
Mexilhão… comeu João Ratão

Camarão, camarão, camarão
Diz o gatinho miau miau miau miau miau miau
Camarão, camarão, camarão
Diz o porquinho rrrr rrrr rrrr rrrr rrrr rrrr

Camarão, camarão, camarão
Diz o cãozinho béu béu béu béu béu béu
Camarão, camarão, camarão
Diz o ratinho snif snif snif snif snif sniiiiiif

Nha nha nha nnnnhhh…
ã txi ki tã txi ki tã txtã
txi ki tã txi ki tã txi ki tã txtã
Yeeeh man’e!…

sábado, 10 de janeiro de 2009

Àcerca do caso Esmeralda



Num futuro próximo, conversa da menina com as pessoas:


- Olá, eu sou a Esmeralda Nunes, mas os os meus pais chamam-me Ana Filipa!- For god sake!!!

Emigrar

Eu e uma amiga, sentadas numa das muitas mesas de café espalhadas pela cidade, falavamos da possibilidade de irmos viver para o estrangeiro, enquanto saboreávamos um café quentinho... A história é igual à de muitos, que nos últimos anos têm-se visto obrigados a ir trabalhar para fora para ter um pouco mais de dignidade... e se uns vão em busca de dinheiro, nós iremos em busca dos sonhos... daqueles que o dinheiro só por si não compra... as pessoas, a cultura diferente, outra sociedade e acima de tudo, uma nova realidade!
Sei que a maioria das pessoas não pensaria duas vezes em sair daqui, mas particularmente nós, somos as duas iguais... o que custa é mesmo o corte do cordão umbilical com aquilo que sempre fomos aqui, mas uma vez cortado, nunca mais nos passaria pela cabeça voltar a morar cá... prefiro (e ela tb), ter dinheiro no bolso para vir matar saudades, do que regressar e não ter dinheiro sequer para sair de casa!
Daí que não dê para compreender o pensamento de muitos amigos que prometem voltar daqui a uns anos... Muitos não têm sequer o 12ºano e ganham mais do que alguém com curso superior aqui, voltando à cidade, quem é que lhes vai pagar mais do que o salário mínimo?
É... o dinheiro não traz felicidade, mas traz a estabilidade... e esta arrasta a felicidade até nós.. O pé de meia não vai durar para sempre e também não estamos a pensar como os antigos emigrantes, que depois de uma vida lá fora, voltam para construir uma mansão pirosa, mais por ostentação do que por saudade da família...
Não! Nós não queremos ter dinheiro para construir uma casa revestida a azulejos e com janelas douradas! Nós dispensamos os numerosos quartos e andares de uma casa que teremos dinheiro para construir mas não para manter...
As horas passaram, o café foi bebido e apenas ficou o sonho... ainda não foi desta que conhecemos a coragem, mas algo me diz que esse dia está mais perto do que nunca*****

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

^^


Acidente! Pinto da Costa e Filipe Vieira chocam com os respectivos carros
num cruzamento.

Em vez de começar a disparatar, Pinto da Costa diz a Vieira:
- Num bamos discutire carago. Já basta fazermos isso no futebole.
Façamos as pazes...
E estende a mão a Vieira. Este, surpreendido pela bondade de Pinto da
Costa, aperta-lhe a mão.

Pinto da Costa então diz:
- Bamos já celebrare a nossas pazes cum binhinho do Puorto!
Vieira não se faz rogado, pega na garrafa, emborca metade e passa-a a
Pinto da Costa. Este não pega nela.

Vieira,intrigado, pergunta:
- Então homem, você não bebe?
- Nom! Estou ã espera que chiegue a guarda pra bocê assuprare no balomzinho!

domingo, 4 de janeiro de 2009

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

E ontem foi assim

E ontem a festa fez-se... e na impossibilidade de ir à festa, trouxeram-nos a festa até nós com direito a foguetes e tudo! Valeu pessoal... Bom ano para todos! E venham mais festas assim!

Frase do dia

Piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii....................................