sábado, 30 de abril de 2011

Pensamento da noite.

Chegar a casa à hora a que se costuma acordar, normalmente resulta numa grande dor de cabeça.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Sentimentos para alugar

A crise instala-se. Mais do que dinheiro, hoje procuram-se relações duradouras para fugir a um destino solitário. Para fugir ao pagamento de uma casa a sós. Para fugir a uma vida diferente da que estava destinada para nós.
Hoje vendem-se sentimentos ao preço de roupa da feira... nada muda, muito menos a qualidade. Não interessa o que sentem, interessa apenas o que querem. Algo que dê alívio imediato às recordações do passado recente. Algo que apague traumas antigos e de preferência, que não dê muito trabalho.
Tudo isso pagável através de sexo rápido e um ou outro jantar onde fingem ser quem nunca serão.
São vidas tristes movidas por uma ilusão de cor. Por uma ou outra gargalhada forçada e carinhos públicos inexistentes, para afastar qualquer rumor de paixão.
E é vê-los em fotos onde quase pareciam felizes, não fosse a ausência de luz, de sorrisos, de carinho e amizade.
São vidas partilhadas de forma independente. São os "novos-ricos" da paixão.
E eu não entendo. Nem quero! Não é para isto que nasci, muito menos para o que vou viver. Vivo bem com a "pobreza" do amor que quem me ama, me oferece. Sem pedir nada em troca, sem interesse, sem pressa de viver ou ser vivido. Só porque me ama e não apenas porque sim.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Pensamento de fim de tarde

Às vezes esqueço-me de lembrar que estão à distância de um telefonema... Obrigada my friend!

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Pensamento da madrugada

E é mesmo isso que vou fazer amanhã... que isto anda sério! Cheira-me que não me escapo do clube dos óculos...

segunda-feira, 25 de abril de 2011

domingo, 24 de abril de 2011

To be continued

Tenho em mim os sonhos de criança que ainda não cumpri. Acompanham-me sempre, juntamente com os ensinamentos que sei, que vão ajudar-me a realizá-los. Quando eu deixar, não quando as coisas se organizarem! Porque mesmo quando tudo está organizado, eu posso ser muito boa a desorganizar! Não daqui a uns anos, não hoje... vai ser quando eu deixar... quando deixar de ter medo, quando deixar de colocar tudo e todos à frente da minha lista de prioridades, colocando no fundo quem eu quero ser, o que quero fazer e com quem eu quero.
Nós somos os nossos melhores amigos mas também inimigos... Por isso mesmo, sei que estou perto de conseguir concretizar alguns sonhos de criança... não todos, alguns... porque esta história ainda está a ser escrita.

sábado, 23 de abril de 2011

Pensamento do dia

Porque às vezes esqueço-me que é por ser como sou que gostam de mim!

Pensamento de 8 meses sem férias:

Ahhhh finalmente elas vieram... melhor do que todos os funcionários públicos que tiveram direito a não trabalhar na sexta e na próxima segunda...Bom, bom, é trabalhar Sexta-feira, ganhar a dobrar, fazer pela metade e às seis da tarde, sabermos que só voltamos àquele sítio passados 10 maravilhosos dias de "dolce fare niente!"...

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Parabéns a... Nós =)

Porque sem querer, aconteceu...
Porque sem nos apercebermos, 10 se passaram...
Porque foste a pessoa mais importante nos últimos 10...
Porque não há palavras para descrever...
Porque 10 parece-me um número muito bom!
Porque quero mais 10 elevados a dez!

terça-feira, 19 de abril de 2011

Inglês à "Camarinha"

Estava eu a "coçar a micose", quando ao meu lado o B.C. atendia uma chamada em inglês... Eu juro que não é gozar, até porque ele fala minimamente bem... mas heis que lhe sai isto da boca:
"when we end this call you have to make another one. (Ok até aqui não foi mau de todo...), you have to choice (????) another number, a friendly number"... oh meu deus, a friendly number? Mas e se for para um enemy number?
Pronto, ok... é gozar com o rapaz! Ahahahahahah!

Pensamento da noite

Parece que a chuva voltou para atormentar a minha rotina... logo eu que já andava a passear os braços nús ao sol... a ganhar uma cor e a candidatar-me à miss: "Menos branca do que no mês passado"... Não gosto! Não gosto de arrumar as roupas de inverno e de chuva para logo de seguida ter que as trazer de volta; não gosto deste tempo em que não podemos ter os braços destapados mas em que morremos de calor só com um casaco de algodão; das pessoas armadas em baratas tontas de saias curtas e guarda-chuvas na mão; de acordar de noite ora com frio ora a transpirar. Não gosto de falsas primaveras nem de mudanças de clima! E se não fosse toda esta comédia à volta do FMI (que mais parece o FBI com tanto secretismo e fatos pretos dignos de um "Mulder" ou uma "Scully" da nova geração), e a possibilidade de uma vida um pouco menos má, a esperança de dias melhores acabava-se. Por agora, é certo... enquanto a chuva cai, enquanto as férias não chegam, enquanto esta quarta-feira não chega, enquanto fico meia hora a olhar para o guarda-vestidos e para a janela a tentar decidir o que vestir, enquanto me afogo em trabalho rotineiro e longínquo do meu desejo... enquanto vivo tudo isto, não há forma de gostar dos dias como o "hoje". Mas o "amanhã" está perto... adivinho um raio de sol por detrás de uma nuvem cinzenta... "Nós" estamos perto. Perto um do outro e perto do amanhã!

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Thought of the night.... to J.B.

Never give up, never stop believing that you are able to be who you want to be... In the end you'll see that pays off...Good luck J. (I'm here if you need!) *****

sábado, 16 de abril de 2011

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Ena pah!

 São mais de 30.000 cafés... Obrigada =)

quinta-feira, 14 de abril de 2011

domingo, 10 de abril de 2011

Bolas... porque é que as coisas boas acabam depressa? E porque é que esta cidade sufoca desde o primeiro segundo em que cá voltamos? Quero mais... mais fora daqui, mais longe mas com a mesma companhia!

sexta-feira, 8 de abril de 2011

quinta-feira, 7 de abril de 2011

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Pensamento da noite

Não gosto de semanas sem te ver. Muito menos em dias como o de hoje. Venha o fim de semana no nosso mundo.

domingo, 3 de abril de 2011

Piada da noite




Jorge Jesus em declarações na TV: "O Benfica não está habituado a perder!"
Ahahahah ai não? Agora compreendo porque é que o Benfica está tão mal!

E pronto, mais um título! =D

Bem. que nós somos campeões, já ninguém duvida, a novidade é que já ganhamos o título uma vez mais e desta, com um saborzinho especial de vitória no estádio do maior rival! Foi sinceramente, LINDO!
Clubismos à parte, porque não escondo que sou do Porto mas acima de tudo, sou fã do desportivismo e este jogo, de fair-play, nada teve!!! Dá pena perceber que passam os anos e os jogadores do Benfica continuam com o seu habitual mau perder! Tudo começou com a proibição de cachecóis e bandeiras do Porto nas bancadas (claro que elas estavam lá), depois foi a porrada que foram dando aos nossos jogadores  só porque não sabem defender uma bola... A gota de água foi mal o jogo acabou terem desligado a luz do estádio e abrirem as torneiras de rega! Mas será que eles acharam mesmo que isso nos ia derrubar?? Será que não percebem que quanto mais nos picam mais nós ganhamos e festejamos?? E mesmo que as torneiras ao abrirem fosse apenas para regar e não para estragar as comemorações, porque é que as fecharam quando viram que os jogadores estavam a aproveitar-se delas para se refrescarem?
Gostei do jornalista benfiquista fora do estádio a mostrar um carro todo partido... de uma adepta benfiquista que estava a ver o jogo... como se fossem os adeptos portistas a fazer aquilo... Sra. lembre-se que os frustrados são os adeptos do seu clube, porque os nossos, estavam lá dentro a comemorar, não cá fora a partir tudo... agora se tinha uma matrícula de um stand do Porto... a burrice foi sua!
E viva a nós!!!

I like it

E amanhã...

... nem todos... especialmente quando estou de folga à terça... mas como este mês estou de fins-de-semana... sim... odeio segundas!

13h.30m

O clube dos "tupperware" juntou-se novamente na copa. Religiosamente à mesma hora que eu, o frigorífico abre-se e fecha-se vezes sem conta, despindo-se de lancheiras e sacos de mil cores e formatos.
À minha frente, na fila do microondas (há dois, cada um pior que o outro), está a rainha das limpezas. Criatura desprezível a quem os seus 40's nada de bom ensinaram... e eu conto: "1..2..3.. e já!"... automaticamente a discussão de todos os santos almoços: falta de higiene (ou não) no microondas... Olhei e vi uma única migalha, decidi gozar: "Ah, esta migalha é minha e como não tenho nojo de mim, com licença, vou aquecer o meu almoço!"... Histeria... "Mas que nojo! Também deixas as coisas neste estado em tua casa?"- pergunta a maníaca das limpezas. "Então não? O meu microondas ainda tem salpicos de comida do verão passado!". 
Completamente horrorizada, sai da minha beira para ir buscar toalhitas desinfectantes (à casa de banho!!!), para limpar a mesa que está limpa... seguem-se as 5 folhas de papel do rolo de cozinha, segurando-o debaixo do... SOVACO!!!
Eu, completamente escandalizada remato: "Não há guardanapos?", ao que ela responde: "Tens aí o rolo!"... "Não obrigada! Era para limpar a boca, não para a sujar!".. Gargalhada geral que ela interrompe com um: "Odeio quando a minha comida fica a saber às outras comidas que estiveram no microondas!"... novo reparo meu: "E ainda te queixas? Tu que só comes legumes para emagrecer estás a queixar-te de eles saberem a carne? Melhor dieta é impossível... como o spot publicitário: todo o sabor, zero calorias! Além do mais podia ser pior, imagina que ficavam a saber a transpiração?"... Nova gargalhada e eu como depressa para sair dali... é que não há paciência para maníacas da limpeza com falta de higiene pessoal!

Yep... i think it's true...

sábado, 2 de abril de 2011

E a propósito do tempo voar...

Time flies

Os tempos têm sido estranhos. Voam em minutos, momentos que deveriam durar horas e voam os meses sem sentir os dias.
Não me importa mais quem se foi, quem está presente a "part-time" ou mesmo os que dizem estar sem nunca estarem realmente. Concentro-me em mim, nos meus planos, na ambição pelo conhecimento do desconhecido. É tempo de ter tempo para mim, é tempo de olhar por mim.
Cada dia que passa sinto mais a miséria alheia. Não a nível monetário porque essa parece ser geral mas a de espírito, de ambições, de vidas, de quem nunca leu um livro... são realmente tristes os que vivem apenas de um verniz ou mala novos, do caso amoroso da "x" com o "y", do futebol ou novas sapatilhas.
Todos querem tudo sem sequer saberem responder ao: "Para quê?" ou "Porquê?"... Já ninguém tem um objectivo concreto pelo qual lutar, deixando-se "emburrecer" no sofá e justificando-se com a crise no país.
Já não respondo a emails ou mensagens escritas de quem me podia ligar ou sequer a sinais de fumo. Quem está ocupado demais para me falar não merece certamente que eu gaste tempo a "lê-los". E isso sim, é olhar por mim, evitar que me contagiem de burrice e que me transformem em alguém que nada me diz.
Falei uma, duas, mil vezes... não falarei mais e muito menos perderei tempo a justificar os meus actos. Serei como sou e não como gostariam que eu fosse.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Nova alcunha...

... é... desde que arranquei o siso herdei esta alcunha... Cara de bolacha Maria... eu dou-vos a bolacha dou! (aiiiii ai ai)