quinta-feira, 29 de setembro de 2011

WTF?

Mas que raio de programa é este? Casa dos Segredos?? Um bando de seguranças de discoteca e loiras ocas a falarem mal? Gajas que desistem porque lhes falta o tabaco e outros que escrevem "vocês" desta forma: "voÇes"??? Gajas de silicone com mamas e cus deformados? Loiras que se passeiam pela casa de tanga e celulite descaída pelas pernas abaixo? Não é que não reflicta a realidade de muitos, mas não havia necessidade de os juntar todos numa casa como aberrações de circo! É esta a ideia que temos de cultura? WTF...

Promises

Impressionante como nós não aprendemos com os nossos erros. Como os repetimos vezes e vezes sem conta, prometendo o que não se chega a cumprir. Na próxima vez, continuaremos a cometer as mesmas asneiras.
Uma das coisas que mais me incomoda, é o facto de saber que só damos a real importância às coisas, quando não as temos. Muda algo? Não! Continuo a desdenhar na altura em que as tenho e a chorar de saudades quando as perco.
E isto, enerva-me. Porque páro muitas vezes no tempo a pensar que quero quem ou o que, já não tenho, sem dar valor ao que está mesmo à minha frente.
Engraçado como reclamamos com o pouco que temos quando passado um tempo, esse "pouco" era "muito"! Sobra agora o nada! E se pudesse voltar atrás, o "pouco" seria muito bom...
O que chateia mais, é saber que isso são promessas perdidas e que se na realidade pudesse voltar atrás, provavelmente tudo seria idêntico!
Porque nós somos teimosos. Porque nós não aprendemos com os erros (só com alguns). Porque nós, somos simplesmente, humanos.

Programa da noite

ahhhhhhhhhhhhhhhhhh :)

Mentira de cabo curto

A imaginação é uma coisa que acredito ser saudável. Necessária... Mas anda aí muita gente que faz da imaginação (ou falta dela) uma forma de singrar na vida. 
Recentemente contaram-me que ia ter um colega novo no emprego... nada novo até aqui... visto que somos mais de 30... mas era para o departamento de informática... não o veria tantas vezes... Entretanto, quis o destino que o sr. Informático com experiência em Programação, fosse na realidade mais um para o atendimento ao público... com um headset na cabeça igual a tantos outros... Solidariedade com os colegas? Não! Alguém mentiroso que foi apanhado e ficou tipo arco-íris. Alguém que tem vergonha de todos os dias ter de dizer: "Bom dia fala o X. em que posso ajudar?"... Alguém que se diz programador mas escreve mais lento no PC do que o meu sobrinho que nem escrever sabe... Alguém que esquece que a imaginação quando se quer, é muito fértil!
Por amor de Deus... Vergonha é roubar. Vergonha é ser mentiroso! Get a life!

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Every person have one...


"(...) Tell me what you want to hear
Something that'll like those ears
Sick of all the insincere
So I'm gonna give all my secrets away (...) "

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Thinking about...

This town of believers, will never let you down... running around... so slow... and staying at the same place.
Today i'll wake.
Tomorrow i'll go and live forever.

Monday's...

... are never easy...

domingo, 25 de setembro de 2011

Música de viagem


"(...) You, you may not realize,
When its done or why,
But it may be the best thing,
it may be the best thing (...)"

Lavender sunset

Can you read my mind when i take pictures like this?

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

E se amanhã...

... me virem a ir assim para o trabalho, às nove da manhã, não estranhem! Bom fim de semana para todos!

First day... Autumn... (or second)

Ainda não me habituei ao fim do verão... ainda recordo o que "fiz no verão passado"... só não sei por onde andou o verão. Seja como for, benvindo Outono! És a minha estação preferida! 

Gosto...

... tanto de "ti" que este fim-de-semana estaremos aí mesmo! Fazes-me... Feliz =)

Faz-me pensar...

... a podridão de gente que por aí anda. Os que passam a vida a inventar filmes só para obterem algum dinheiro; os que falam mal por trás e sorriem pela frente; os que pensam que sabem tudo e eu ainda estou para saber como é que sabem sequer o próprio nome; os que se dizem repletos de felicidade mas continuam a ter de opinar sobre a vida de terceiros; os que se orgulham do que pensam ter mas na realidade nunca terão; os que "matam" em pensamento, os próprios pais, só para se safarem de uma asneira qualquer; os que me importunam com supostas críticas quando não se dão ao trabalho de antes, verificarem que estão errados; os que me julgam conhecer mas que eu viro a cara na rua; os que se fazem de coitados só para pouparem 5 cêntimos; os que nos insultam apenas porque não estão frente-a-frente connosco; os(as) cobardes que se limitam a ser burros(as) e pequenos(as); as notícias fúteis em todos os noticiários, revistas, jornais, blogues e todo o tipo de "imprensa cor-de-rosa", de quem não tem nada com que ocupar o tempo... Quero ver onde vai parar este mundo... Faz-me pensar sim... e faz-me sentir uma volta enorme no estômago.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Sandrinha toma uma dica para ti :)


Eu não me importava nada de ter uma assim...

Pensamento da tarde

Estás a custar mas eu vou-te conseguir ler até ao fim! Por muitas voltas ao estômago que me dês, com todos esses relatos levados ao pormenor, da mente humana em actos desumanos.

Ora aqui está o segredo para o TPM que não tenho

Setembro é o mês de...

... praias fechadas, fim de verão, retorno ao trabalho, chatices, discussões, velhos chatos e pessoas novas ainda mais imbecis, invejas, falsas morais, mentiras, coscuvilhice, dores de cotovelo e dores nos trapézios, contracturas, infiltrações, fisioterapia, engordar, preguiça de ginásio, inutilidade, fim dos relacionamentos de verão, engravidar, sair de casa ou voltar à mesma, casar porque "não sabem" e não porque "sim", mesquinhices, futilidades, empatia de verão que volta ao estado normal de antipatia dos restantes meses...
É... Setembro é portanto um mês como muitos outros, mas este em especial, tem sido lindo de se ver :D. O que vale é que as minhas férias de inverno estão quase aí à porta!

Pensamento da manhã

Oh no!!! Monday again!!!!!!!!!!

domingo, 18 de setembro de 2011

sábado, 17 de setembro de 2011

I'm loving it


Thank's Deev! Esta soube-me muito bem agora pela noitinha! Mais destas por favor.. serão benvindas! A próxima vez que me vires e eu não, já tens direito a mandar-me com um disco à cabeça :)*

Programa da tarde

                                               ♥
" (...) Mas vivemos numa terra de fantasmas(...) As pessoas passam a vida com um pé no túmulo e o outro ainda no ventre materno... nunca atingem a maturidade e já são velhos a partir do primeiro segundo em que soltam o primeiro choro de protesto ao descobrirem que estão cá fora entregues a si próprios..."- Henry Miller.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Saying what's not supposed to be said.

At late hours of night, when everybody rest in their nests, is when i sit at the window watching the horizon, without seeing it in reality. The perfect words never cross my mind because they're trapped inside my heart. Left without name or definition ... The emotions are all that i feel and know.
Confusion, brain storm, unrealistic images in sudden and fast flashes... running in my veins, mixed with blood to the arteries. I feel them close... depriving the body of my strength... the same i need to survive another night of insomnia. Maybe a defense mechanism? I don't know. I only know that inside me, i create a picture that i am not able to paint ... I don't have the skills, the techniques, precision and accuracy of each detail of the image. I see it but it's not as if i actually see it. All i can draw is a large and abstract framework of complex meaning.
Then grows in me, the frustration of wanting to scream and miss the voice, wanting to say and not knowing what. Hence this window, only the night seems to understand what is stuck and don't come out, because it became more cold and dark ... just like me.
I'm afraid. Of never being able to say what i have to say. In concrete words, audible and palpable, that match what i really feel. I'm not looking for anything else but some understanding... but all that remains now, is something that i'm not .. until the mask finally falls.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Só me apetece.... SHOUT!


Eu sei que não é a original... e está longe da verdadeira essência mas não sei porquê gosto da junção das duas vozes...

♥ 14 Setembro ♥

Hoje devia ser um dia feliz. Comprar-te o bolo e as velas. Aldrabar a tua idade e eternamente dar-te a mesma idade de sempre. Comprar-te-ia um presente e diria uma vez mais que te amo. Dar-te um monte infinito de beijos e receber em troca outro no "beiçinho". Devias estar aqui, toda elegante, com os teus colares que dizias serem para mim depois de te ires, mesmo que eu não gostasse de pensar nesse dia. Beberias um copo de vinho e todos brindariam à tua saúde e a mais momentos como este. Todos teríamos um sorriso estampado nos olhos e brincaríamos com o facto de seres "virgem". É. Hoje sempre foi um dia feliz. Um dos motivos para nos juntarmos uma vez mais e rirmos do que já rimos uma centena de vezes e contarmos as histórias já arranhadas, pela quantidade de vezes que as ouvimos.
Hoje esqueci-me que o dia é o mesmo mas que o ano é diferente. Não é um dia triste. É apenas um dia que não está a ser como nós sonhamos ser. É o dia em que o bolo e as velas apenas são mentais, a idade não perdoa e o vinho está seco no copo à tua espera. Não temos um sorriso nos lábios e estamos calados. Falta o som das gargalhadas e histórias, e abundam os silêncios apenas interrompidos pela voz de 2 anos em corpo de gente. É a ele que conto as histórias que ele não conhece e gosto de acreditar que me compreende. Fecho-me no quarto. Restam as fotografias, a lembrança, os cheiros mentais e os colares. Ficaram para mim. Mais por valor sentimental do que real. Mas não é a mesma coisa. Sou apenas a sombra de quem era quando os via em ti. Já não têm o teu cheiro de tantas vezes que os cheirei ou usei. E esse dia que não gostava de pensar, chegou por fim, sem me acostumar à ideia. Não. Não queria chorar. Não queria estar assim. Queria-te apenas. A ti. A todos nós. É egoísmo eu sei. Assim como sei (ou quero acreditar), que não estás sozinha. A ele, o meu amor também é entregue. 
Não, já não são dias felizes. Restam outros mas estes não serão esquecidos. Tive a sorte de ter 4 pais. Restam os principais foram-se os secundários. 
A tudo o que foram para mim, obrigada "papás".  Parabéns Vó. Amo-te. A ti e ao Vô.

domingo, 11 de setembro de 2011

E qualquer dia...

... se os transportes continuarem a subir, não estranhem se eu aderir a este novo transporte! Será que pagam impostos?

Portugal no seu pior

Não sei se é de mim ou se muita gente concordará comigo. Ultimamente e apesar de viver numa grande cidade, tenho cada vez mais a impressão de estar numa aldeia... onde a cusquice é o "pão-nosso-de-cada-dia" e onde a tacanhez (como diriam os Da Weasel), há de ser eterna.
Neste sítio supostamente evoluído, vivo rodeada por mentes pequenas, presos a uma cultura alimentada por senso comum. Básica. Primitiva. Infantil e descabida. Não, nunca os conseguiremos mudar, deixemos-nos de crenças irreais e fantasias de menina... eles serão eternamente provincianos, incultos e a viverem da lógica do: "é assim porque eu é que sei!"... Não sabem! Nada! E morrerão sem sequer fazer o menor esforço para mudar!
Há uma linha de beleza, que separa a cidade da aldeia. Enquanto na aldeia despimo-nos da nossa capa citadina para apreciar histórias tão básicas como: "Na altura do período menstrual, as mulheres não podem tomar banho!"... e quando lhes perguntamos: "Porquê?", respondem com um inocente: "Porque faz mal! Sei lá porquê!", aqui na cidade, procuramos respostas falsas só para parecermos inteligentes. A burrice, na aldeia chama-se: "simplicidade" e aqui neste lugar, chamo de ignorância!
Não gosto portanto, de estar sentada num café e ter de ouvir coisas como estas: "(...) mas que pensas? Foram os americanos que trouxeram as drogas para Portugal! Os cacetes... os charros e o Haxixe!"... Santa ignorância! Dá-me vergonha por vezes, de ter nascido num sítio tão pequenino, habitado por quem pensa que não há vida para além das fronteiras do país! E Não, não perdoo nem aceito diferenças a quem teve exactamente a mesma oportunidade do que eu, de evoluir, estudar e não aproveitou apenas porque estudar dá muito trabalho! A quem optou por fazer do Desemprego, a nova profissão de futuro! O patrão é a segurança social e o salário chama-se rendimento mínimo. As habilitações mínimas são inexistentes e as tarefas consistem em ser burro, sentar no café a beber bagaço, bater na mulher e dormir bem porque no dia seguinte, trabalham cedo!
Se calhar eu devia ter nascido na América... pelo menos e juntamente com as ditas "drogas", eu também teria tido a oportunidade de viajar...

sábado, 10 de setembro de 2011

Soube bem ouvir...


... o Ben Harper português! Sentadinha ao ar livre, na casa da música:)

"Orlando Santos é uma das grandes revelações do reggae/soul nacional. Tornou-se conhecido como vocalista e guitarrista dos Jahmmin, desde 2001, e colaborou com artistas variados, incluindo o grupo Orelha Negra de Sam the Kid. O seu disco de estreia tem edição marcada para este Verão."- in Casa da Música, iniciativa: Verão na Casa.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Pensamento do dia... Acordo pouco (orto)gráfico.

Está uma pessoa descansadinha da vida a desfrutar de um café depois de um dia de trabalho e qual não é o meu espanto quando numa revista leio algo como: "(...) quando eu era mera espetadora (...)"! Desculpem???
Não! Não andei a espetar nada em ninguém! Nem em lado nenhum! A minha cabeça é que depois de 30 anos (24 a saber ler), ainda não se adaptou àquela mecânica involuntária de ler as palavras no seu real sentido... Ainda não me habituei a este novo acordo ortográfico que fez aparecer umas quantas palavras homógrafas novas.. E sim... em português antigo (e muito melhor falado e escrito) a frase seria: "Quando eu era apenas uma mera espeCtadora (...)"
Mas por amor de Deus! A que propósito uma língua dos tempos da idade média altera de repente? É por causa dos brasileiros?
Não... não vou falar mal... mas se são países diferentes e fomos nós que levamos o português para lá, a que propósito temos de falar como eles? Não seria muito melhor como estava? Cada país com a sua forma de escrever? Assim como que a dar um toque próprio à coisa? 
Não meus amigos! Aqui não há acordo ortográfico! E os incomodados que vão Espetar (e não espectar), para outras bandas!

Ahhhhh... ^^

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Momento do dia pelo work! =)

E pronto... claro que quando se juntam duas pessoas como eu e o Daniel só podia dar nisto... Estava eu descansadinha da vida quando me liga o Sr. Marco Paulo. Não, não era este mas isso não impediu o Daniel de começar a atirar a garrafa de água de uma mão para a outra tal e qual o sr. M.P. o faz com o microfone! E claro que daquela risota a uma canção, foi um segundo... Aqui fica a letra para os amantes deste sr. 

"Eu tenho dois "tefones"...
Que em nada são iguais!
Um é como o "telemóble"
o outro é com fios...
Mas não tenho a certeeeeeeeezaaaaahhh
de qual aquece maaaaaiiiiissss...
Eu tenho dois tefones...
e num gosto de nenhum-nhum-nhum!"

O tempo voa... =')

... e por mim podias sempre ser assim... o pequenino da tia "Janana"! Já que não pode ser, que consigas sempre alcançar os teus sonhos meu amor! A tia cá te espera no recreio privado para muitas "corridas" e "ver as Nuves"! Parabéns pelo teu 1º dia de escolinha... este é o 1º dia de muitos anos que por aí vêm.

Apeteceu-me.

Panic!

I see the lights at the end of the tunnel. The same i never reach.
I can smell her closely. Hiding in the dark, waiting me to give up. She is just concerned about getting me. Taking control of my mind and soul, until i'm nothing ... without  having a sense of reality. Yes i can feel her hand. Craving me as a drug. She is addicted on me.
No! I can't stop running. And here i go, not knowing where. Just know that quitting is not  an option.
I'm fighting against everything. Against what i can't see. Against me.
Old memories come in flashes. Back into the days when she caught me. Driving me crazy and throwing me into a world of fear. Don't want to be in the same place, where i barely was able to leave.
So I keep on running into the light, knowing that something better awaits me there. will i ever going to achieve it?

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Pensamento de sempre

(me, myself and i -2011)
" (...) i am always writing a story in my head..."

Painting us

São reflexos de ti num quadro mal pintado, de um falso artista de rua. Traços que até encaixam mas mais por necessidade do que por arte. Crenças impostas num retrato, como remédio santo para o sofrimento, que na realidade nos atiram para a depressão. 
Vem pintor. E pinta isto. Um quadro abstracto com pinceladas de abismo e cor de dor. Pinta-nos reais e não imaginários. Faz-nos iguais a nós mesmos e não tentes embelezar. Só retiras a beleza que não temos mas da qual gostamos. Assim. Nua. Crua. Preto e branco. Cores da terra, quentes como o sangue que costumava correr em nós.
Contemplo o quadro final. Não somos nós. Não és tu. Nem muito menos eu. É uma réplica barata de uma realidade que não é a nossa. Isenta de vida, de ar e movimento. 
Resta saber o porquê?... Se é o pintor que não presta, ou se somos nós que desejamos pintar uma realidade melhor do que a real. 

Como as pilhas Duracell :)


"(...) Open up your eyes
Then you'll realize
Here I stand with my
Everlasting love (...)"

And...

Words are not enough. Missing actions. Tired of promises.

domingo, 4 de setembro de 2011

Night thought

Some things are destined never to be said. Others stay in space, waiting for a sympathetic soul. Does it makes any difference? Does it change anything?
I know i'm not having a nightmare ... I'm living it, because you woke me up and now it seems too late.
When i grow up i want to live it all again. Doing everything right. Back to the point where we were afraid to continue ... No. It will not make any difference now. 
So many questions unanswered. So many answers left in silence. Powerful words. Say so much, and yet, say nothing. They make our mind fly around illusions and do nothing more than that. Don't want to live in a world of illusion.
I will not hear any more words if they mean nothing ...

E hoje...

... tirei o dia para ler umas quantas futilidades pelo mundo blogueiro... tudo começa com um click num assunto interessante que rapidamente nos passa para mais links... menos interessantes. Acontece tudo muito rapidamente e ao fim de algum tempo li imensa coisa com zero de conteúdo! Graças a deus que estes ataques só me dão uma hora por dia e a um domingo... há gente que é assim todo o santo dia! Portanto... podia realmente ser pior do que foi!

Conversas de mulheres em bocas de homens!

HOMEM 1: "(...) É pá! Aquela coisa que me deste... o creme da C...."
HOMEM 2: "O creme sem protecção? O bronzeador? Que tem?"
HOMEM 1: "Fogo! Pus um pouco na cara... assou-me a pele toda! Fiquei inchado e com a pele descaída!"
HOMEM 2: "Poça! Mas eu pus todos os dias e não me fez nada disso... Frita um pouco na pele, é normal, mas não assa!"

Sweet vacations!

Acabaram as férias e voltei nova mas com aquele gostinho de saudades na alma. "Nuestros hermanos" sempre me encantaram mais do que os habituais "manos tugas". E não é difícil sentir saudades do que se gosta, é sim mais insuportável, voltar a esta realidade sem cultura nem princípios, sem assunto e sem saber escrever correctamente (quanto mais com o recente acordo ortográfico!!).
Não é preciso sair de cá para se saber o quanto incultos e analfabetos somos mas acredito que muitos deviam sair para ter o bendito choque de realidades!
E claro que como muitos, também eles têm defeitos. Uma coisa que notei com bastante frequência, foi a relação que têm com as crianças. Habituados a uma vida mais cosmopolita, não há muito lugar para os afectos entre uma mudança de fralda e "una copa más"!
E nisso senti revolta. Porque não sou capaz de ficar indiferente a um sorriso ou choro de uma criança e também porque a minha educação assim me tornou. É um fenómeno que tem crescido a olhos vistos aqui neste país à beira-mar plantado... volta e meia vê-se um pai ou mãe mais desnaturado mas em Espanha a indiferença pelos mais novos, é algo já enraizado. Talvez por isso haja maior permissão, liberdade, excessos... concordo com a evolução mas nem 8 nem 80!

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

I'm loving it!

Música da noite


... Porque embora não a oiça tantas vezes como no passado, elas ficam gravadas em nós... trazendo recordações, memórias que muitas vezes forçamos a esquecer para não sofrer... Yep... estou melancólica!

Cúmulo da preguiça

ELE: "Hey! Que lata! Roubaste-me a almofada?"
EU: "Eu??? Não! Só que esta noite dormi com essa!"
ELE: "Bolas! Agora vou ter que ir para esse lado para dormir com a minha almofada!!"

Oh my god! E trocar as almofadas? Não? :)

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Programa da noite

E já que o tempo não está para praia nem sequer um passeio ao fim de tarde, resolvemos ficar por casa... Na companhia de uma bela iguaria e como sobremesa um bolinho de chocolate... Segue o filme:)... Love it!

M-E-D-O!!!!