quinta-feira, 12 de março de 2009

Inner voice

Ouço com mais frequência, a minha consciência a acordar-me da minha tristeza... tentei abafá-la muito tempo... se calhar tempo demais... E agora ela exige que eu faça mudanças drásticas, para as quais não tenho as bases...
Sinto-me atraída por ela... sinto vontade de mudar radicalmente... e se calhar desempenhei o papel de "amiga de todos" por tempo a mais... desdenhei o meu "eu", deixando-o para segundo plano... E agora que gritei: "BASTA", meio mundo virou-me as costas... O que eles não sabem, é que basta uma pessoa apenas, para me dar força... Estou mais forte... diferente, mas ainda estou a tentar adaptar esta nova fase à minha vida... E quando o conseguir, então estarei perto daquilo que realmente quero... eu vou dando notícias...
Aos demais, peço desculpa pelo meu afastamento deste blog, mas o que me interessa agora, sou eu... à parte dos outros e dos problemas universais...*****

6 comentários:

Rúben Lima disse...

"A esperança é a última a morrer..." já dizia o Zé Povinho, e a minha esperança por e em ti, pela tua consciência auto-adormecida mas real, nunca morreu ou morrerá.
Infelizmente, vais ter que gritar "BASTA" muitas vezes na vida mas esses gritos fazem e farão sempre parte da vida, do evoluir natural de cada um. Custam muito mas compensam sempre muito mais, verás com o tempo. E, pior, são esses gritos de "BASTA" que nos fazem evoluir, crescer e rumar ao que realmente queremos e nos faz felizes.
Benvinda ao teu "EU", esse diabinho que puseste de parte e "desdenhaste" tanto tempo, vais ver que te vais dar bem com ele e os dois farão de ti a pessoa feliz que mereces ser.
Desculpas pelo tom paternalista do comentário mas não consigo nunca deixar de ser o teu mano mais velho que só te quer bem. Vai dando as prometidas notícias...

Clara B disse...

Acredita, já passei pelo mesmo, e foram poucos os que me deram a mão, alguns momentos deixam saudades, é certo, mas o que é certo, é que há laços que nunca se perdem, e as pessoas voltam sempre a reencontrar-se. Os amigos são como as estrelas, tu não os vês, mas eles estão lá. E os verdadeiros amigos, nunca te abandonam, disso podes ter a certeza. É mais uma etapa da tua vida. Ergue a cabeça, e sê feliz, sejam quais forem as tuas opções. Por vezes tomamos opções na nossa vida que as pessoas não conseguem perceber muito bem, existe um certo afastamento... há que viver com isso, pois faz parte do amadurecimento. Mesmo não te conhecendo pessoalmente, desejo-te tudo de bom, a partir de hoje e para sempre. um beijo e não deixes de ser como és.

Strawie disse...

Mano... obrigada... o tom paternalista só te fica bem... especialmente agora... se o tiveres para o meu sobrinho, então de certeza que será muito melhor que a tia! (e como eu o espero)
Beijos

Clarinha, obrigada pela força... é engraçado como a maior força tem vindo de pessoas que não conheço pessoalmente... se calhar isso só me comprova que não estou no lugar certo:) devia estar num lugar mais próximo de voçês... beijos grandes e tudo de bom para ti também!

Rúben Lima disse...

Não tem nada que "obrigadar" nem o teu sobrinho tem que ser melhor ou pior que a tia, apenas será diferente, como todos somos entre nós, cada um à sua maneira, sem que isso nos transforme em melhores ou piores.
Como diz o pai: "cada um é como cada qual!"

johnny D disse...

Não, não te perdoo o facto de negligenciares o blog...eu leio-o todos os dias!!! E AGORA, O QUE VAI SER DE MIM?!?!?!? :'(

:p

Acho que fazes muito bem; eu inclusivamente estou numa fase de mudança radical, portanto consigo identificar-me contigo. Se puder
ajudar-te de alguma forma já sabes que podes sempre falar comigo.

Beijinhos **

Strawie disse...

Obrigada Johnny... eu sei que posso sempre contar contigo... não é a toa que és o meu melhor amigo... foi a ti que imcumbi a tarefa de me ouvires eheheheh... quantos às notícias... sabes bem que és privilegiado que qualquer coisa apanhas-me no msn*****