quinta-feira, 31 de maio de 2012

Pensamento da noite (Thank's U.)

Já que estou na Alemanha, há que optar por um gato tipicamente alemão! O verdadeiro: Kitler! Ahahahahah! =)

Pensamento da manhã

Trabalhar até às tantas e no dia seguinte ter aulas é do melhor que há! :S

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Thank's J.

In different ways... but so true... And thank's for always support me when i need <3

Pensamento da tarde


Pensamento dos últimos meses

E é por isto que muitas relações resultam em fracasso. Conhecemos as pessoas pela primeira vez e achamos que as conhecemos realmente só porque algo nelas nos encanta. Depois  vêm os dias, meses ou anos que nos provam que afinal não é bem assim.
Não há futuro numa relação quando não sabemos em quem podemos confiar... isso é fingir algo que na realidade não é. É ser falsamente verdadeiro. E claro que todos prometemos mundos e fundos mas os que na realidade o cumprem, são meia dúzia, os restantes apenas o dizem para nos poderem ter na mão e esmagar-nos a seu bel-prazer... Ah... assim também eu!
Mas enfim... não vou ser eu a mostrar o quanto triste é a tua existência e tudo o que te rodeia, muito menos o que te espera por seres como és. Serás tu, fracasso após fracasso a entender que é tarde demais para ti. Mas não para mim.

sábado, 26 de maio de 2012

Pensamento da tarde

Com 31ºC não há quem resista... Quem me manda vir viver para uma cidade que é como um vale??

Yes i have

<3

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Pensamento da noite

Mas será que estou assim à tanto tempo fora que não sabia que a minha faculdade tinha sido comprada pelo Belmiro de Azevedo??? É que realmente com o gabinete de saídas profissionais a mandar-me emails para ir trabalhar para o continente como vendedora (quando tirei o curso de psicologia), mais parece!
A que brincamos nós ultimamente? Que jogo é este sem vitória? Sem vencedor nem vencido? Entre regras que se criam conforme os dias passam? Porque insistimos nós em brincar com o fogo, que como dizia o outro: "arde sem se ver" mas sente-se?
São noites em que não dormimos o sono dos justos, apenas dos pecadores e para quê? Que adianta agora falar, escrever, jogar? Se os tempos, diferentes entre si, me parecem os mesmos do passado? A bem dizer, que passado é possível quando nem sequer aí, as coisas chegaram a acontecer? Haverá futuro num passado que nunca foi presente?
Estava eu, estavas tu e todos os restantes. Estavam as vontades trocadas em seres que não nos mereciam e as palavras caladas em nós. E daí?
O tempo é outro, a língua mudou, a vontade permanece e as palavras são as mesmas... mas quem fala? Porque insistimos na mesma tecla se as vontades entre nós não são iguais? Se o que digo parece uma ilusão e o que ouço me enlouquece?
É que estar longe tem destas coisas, estamos automaticamente alheios ao coração mas o pensamento funciona a todo o vapor!

Pensamento da manhã

Porquè?? Mas... PORQUÊÊÊÊÊÊ?????? Estava tão bem...

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Acordar

É cedo. Demais. A luz do dia entrou-me na vista e acordou-me do sonho. Do meu, do nosso. Estranho e confuso como tudo o que nos envolve. Viro de um lado, do outro. Pé de fora, dentro. Nada me devolve ao sono, ao sonho, seja lá ao que for.
Sento-me nesta mesa de vidro enquanto ao fundo ouço sem ouvir, o som do meu despertar com cheiro a café. Reajo maquinal e instantaneamente. Meto algo ao estômago e chamo-lhe de pequeno almoço e leio recortes electrónicos de palavras que não são minhas. Mas podiam ser. Seriam se os tempos fossem outros. Se os momentos fossem gémeos e se as palavras fossem reais e não meramente uma alucinação minha. Não me interpretes mal. Mas ás seis e meia da manhã apetece-me sempre algo que não tenho. A madrugada leva-me as palavras, rouba-me a força e deixa-me entregue ao pensamento apenas. E é cedo. Demais. Para pensar profundamente. Para chorar ou sorrir, seja lá qual for o sentimento.
Nem todos os goles de café me saberiam despertar para uma conclusão, que surge confusa e levada no meio deste nevoeiro matinal. Imagino o que fazes a estas horas e sorrio ao descobrir. Fecho o computador, visto-me e saio de música nos ouvidos numa tentativa de sonhar sem pensar. Sem deixar que a realidade cinzenta que nos envolve, estrague tudo o que desejo. Para mim, para ti, para nós. Sem pensar. Porque mesmo com o tempo a passar, há coisas que não esqueço.

:)

Happy cause you're happy again.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Do a favour to yourself

Let's make it simpler...
Don't listen to a word i say.
Don't take it as a question, only as a confession.
Don't think too much about it.
Pretend it was only a dream i had.
Never feel it like i feel.
Don't wonder about what i said,
when you said so much about it.
And so, the game is over.

Pedido do dia

(H)Ugo? Make it double! One for you and one for me! Cause i'm coming soon =)

Está quase aí... =)

E o dia está quase a chegar... é bom que me apresse ou vou de trapos para o casório!! Brincadeira Nelinha, a tua madrinha vai encontrar "o" vestido ideal =) (Até parece que vou ser eu a casar!).

Boa noite...

Modo nocturno: tic-tac...tic-tac...

terça-feira, 22 de maio de 2012

Bom dia...

Modo matinal: Em processamento do acordar.

Running away

É fácil esquecer. Correcção: é fácil não lembrar. Evitamos a lembrança de cada vez que não sabemos como reagir. Substituímos pensamentos em prol de outros... diferentes e de preferência, não tão pesados.
Somos fracos, sem coragem de o admitir. Somos uma espécie cada vez mais comum, que não procura a verdade só por temer as consequências ou por não saber que caminho seguir.
A verdade não é una. É a que nós queremos que seja. E nós parecemos querer... absolutamente nada... quando na realidade, queremos tudo mas sem coragem de o dizer, só porque não lembrar é mais fácil do que pensar e até mesmo, do que esquecer.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Empty

São pedaços de memórias do que nunca fomos. Histórias distantes perdidas em conversas tidas em silêncio, entre uma cerveja e outra, em ruas sujas disfarçadas pela ilusão do álcool.
São fantasmas que renascem do nada e me mexem os sentidos. E agora que voltaram, sinto-me novamente na mesma rua sem lá estar, no mesmo caminho, separados uma vez mais, por uma linha imaginária. Mas tudo mudou. As pessoas, os sítios e a bem dizer, até eu sou diferente de quem era. E no entanto, quem somos nós num tempo que nunca foi nosso? 
Nada sei. Mas enquanto a linha existir, há coisas que nunca te vou conseguir dizer.

Sensação da noite...

Ich bin so müde...Ich will einfach nur schlafen... Bis morgen!

domingo, 20 de maio de 2012

Ainda me estou a adaptar a esta


"The cycle repeated
as explosions broke in the sky
all that I needed was the one thing I couldn't find
And you were there at the turn
Waiting to let me know (...)"

(Re)acção

=)

Sensação do momento

De modos que hoje estou assim... com uma preguiça imensa e sem vontade para nada... o pior é que tenho de ir trabalhar às 19h... só de pensar no autocarro e metro já me apetece voltar para a cama =)

Pergunta do dia

Cause i never know... and these days here, seems strange and confusing...

Pensamento da noite

Costuma-se dizer: "Longe da vista, longe do coração" mas estarmos longe, faz-nos pensar em tudo o que queremos esquecer quando estamos perto...

sábado, 19 de maio de 2012

Again and again

Quando a noite cai, despindo-nos de quem somos, voltam os jogos sujos que cheiram a fantasia e afecto mas se sentem como se fossem um abuso da pessoa que somos na realidade, em troca por alguém que não somos nem queremos ser.
Somos pessoas normais, eu e tu. Como todas as outras. Com sonhos de meninos que ultrapassam a barreira da idade e nos remetem aos livros da infância mas no entretanto, corrompidos por factos alheios a nós, calamos sentimentos e cuspimos mentiras.
Não sabemos as palavras do outro quando nem o deixamos falar sequer e no entanto, achamos-nos no direito de deduzir. Andamos a 1000 km/h num mundo de acontecimentos que se dão a metade da velocidade e deixamos passar ao lado, coisas e pessoas que nos fariam certamente felizes.
Para onde vamos? Porque corremos numa ânsia pelo envelhecimento mais depressa do que o normal?
Porque teimamos em preferir o que conhecemos em vez de nos entregarmos a braços desconhecidos?

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Será?


Bom dia =)

         
"(...)No one cares when you're out on the street 
Picking up the pieces to make ends meet 
No one cares when you're down in the gutter
Got no friends, got no lover(...)"

quinta-feira, 17 de maio de 2012

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Just wondering


Nos dias que correm, em que nada é o que foi, em que nada voltará a ser o que era, páro para fazer algumas perguntas... precisavam de ser respondidas embora não sei se façam muita diferença... Mas questiono-me quanta importância deste sem dar? Quantas palavras querias dizer e calaste? Quantas promessas fizeste sem cumprir? Quantas palavras entregaste ao vento? E no final de contas, quantos murmúrios guardaste para ti mesmo? Que queres em troca do que não soubeste dar?
E eu? Que deveria eu dizer?

Pensamento da noite


Às vezes os gestos dizem mais que 1000 palavras...
Às vezes os gestos não traduzem as palavras...
E de vez em quando, os silêncios dizem muito mais que gestos e palavras, juntos.

"You can't feel the heat until you hold your hand over the flame
You have to cross the line just to remember where it lays 
You won't know your worth now, son, until you take a hit 
And you won't find the beat until you lose yourself in it..."

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Porque sim

Porque ultimamente anda tudo a fazer sentido e eu estou contente... porque só me apetece correr, saltar e sorrir que nem uma parva pelas ruas... Porque devagarinho as coisas acontecem... a compreensão do que me dizem está mais fácil (graças à Conni) e o dinheiro no bolso está a enchê-lo rapidamente com o meu novo emprego... A Ju, está finalmente a conseguir a vida que sempre quis. Quanto aos invejosos, tenho apenas uma coisa a dizer: .I.

E fica o cardápio para amanhã =)



As despedidas nunca são fáceis. Há as que são suportáveis como as mesmas que senti quando saí do meu país, por saber que lá retorno em jeito de férias mas depois há aquelas más e pesadas, de quem não sabe se torna a ver as pessoas... Amanhã é um desses dias... Num almoço de despedida, rodeada de amigos, disfarçando a saudade com as gargalhadas habituais como se a seguir fossemos todos beber "ein Bier", vamos ter sempre aquela hora gravada no relógio que não usamos e na mente que não esquece. Por isso mesmo, e já em modo de saudosismo, até sempre Paulo, que o futuro te sorria e que nos voltemos todos a ver em breve :')

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Cause " You got to fight for your right to party"

Programa da tarde

De modos que me fartei dos vermelhos e violetas... e optei pelo preto com reflexos azuis... resultado? Adorei!

Música para os meus ouvidos


Primeiro andava espantada com a voz do Gotye, depois mostraram-me estes e eu esqueci-o... Muito bom!

sábado, 5 de maio de 2012

Thank's (H).

Foi sem dúvida o desejo de feliz aniversário mais original! Thank's my dear! I loved it :)*

quinta-feira, 3 de maio de 2012

E hoje...

Caramba que os 31 chegaram e nem dei por eles... Mas sim... vai ser bom e diferente :)